Pesquisar este blog

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Panô - comemoração dos meus 30 anos


Como tudo começou...
Quando eu ia completar 30 anos decidi celebrar a data criando uma colcha para mim, mas o tempo passou e nada de conseguir fazer a colcha. Parecia que tudo dava errado e daí passei a acreditar que não era uma colcha que deveria fazer. Fazer o que então?
Olhando minhas revistas e material de trabalho me deparei com um dvd que ganhei de uma amiga australiana e porque nao fazer aquilo. Como mágica tudo passou a se encaixar, desde os tecidos que eu já havia cortado para a colcha até a idéia de incluir uma porta-regua ao panô, pois este panô seria para guardar meu material de trabalho.
Levou algum tempo para ficar pronto e agora posso compartilhar com vocês meu passo a passo da criaçao e mais uma vez um pouco da minha historia de vida.


Escolha dos tecidos.
Quem me conhece sabe que sou ligada aos tons de marrom, bege, terracota, vinho.... mas fazer 30 anos foi muito bom. Aliás estar na casa dos 30 é ótimo. Sou uma outra mulher, sei muito bem o que quero, faço tudo o que realmente amo, sei que sou uma excelente companhia para mim mesma e que a pessoa que está ao meu lado e que amo é o complemento de tudo isto que sou e estou. Por isso, os tecidos que escolhi tem amor, paixão, alegria e é tudo muito colorido e vivo para expressar esta fase maravilhosa da minha vida.

O projeto:
Depois dos tecidos escolhidos e com o projeto em mãos é hora de executar. Quando estamos no caminho certo tudo flui facilmente e sem nenhum percalço.



Costurando:
Passei horas misturando tecidos, sonhos, desejos. Pude alinhavar pensamentos e aos poucos foram surgindo as peças do panô e da minha vida. Quando escolhi este panô queria algo que eu pudesse pendurar na parede para guardar meu material de trabalho, mas mesmo quando fazemos um projeto que tenha sido criado por alguém e que adaptamos a nós, é preciso entender que inconscientemente aquela imagem que o projeto tem representa algo para nós.
O panô é formado por cestas de formas e tamanhos variados e simbolicamente a cesta pode ser considerada um símbolo feminino que se encontra associada à mãe e ao seu acolhimento, assim como o berço. Hoje aos 30 aprendi antes de mais nada ser mãe de mim mesma.
O Panô:
Cestas, carretéis e muita cor é assim o meu panô, minha vida aos 30 anos. 


Para completar este projeto criei lindas bonecas que servem tanto para colocar alfinetes quanto para enfeitar meu pequeno espaço de costura.

Um comentário:

Patricia Scarpi disse...

Amei este blog. Eu estava procurando infomações sobre bonecas tilda e achei você!
Sou sua mais nova seguidora.

Um grande abraço!